Pequenos investidores da Droom comemoram rentabilidades elevadas dos ativos judiciais

Investir em ativos de alta rentabilidade, como os precatórios (dívidas com sentenças judiciais definitivas, sem qualquer possibilidade de recurso no Judiciário), agora não é mais privilégio apenas de grandes investidores estrangeiros e brasileiros, entre eles fundos de investimentos e instituições financeiras que administram centenas de bilhões de reais – ou mesmo centenas de bilhões de dólares. Cliente da Droom, Thiago que o diga.

“Graças a Deus. A primeira experiência que tive com vocês foi muito boa. Certeza de que é um mercado em que devo continuar investindo”, afirmou Thiago. Não é para menos. Ele está comemorando uma rentabilidade de 45% alcançada em seu investimento em precatório do Estado do Rio de Janeiro, no período de 12 meses, e o recebimento dos recursos.

Outra cliente da Droom, Judith também comemora. “Estou feliz. Santo Carlinhos, meu sobrinho do coração! Que investimento teria dado esse retorno? Nossa, parabéns para vocês pelo trabalho, porque eu sei que não é fácil. Eu, como não conheço nada de investimentos, fico imaginando a luta de vocês em busca de oportunidades”, disse Judith. A investidora não esconde a felicidade pela rentabilidade de 37% obtida em seu investimento em precatório do Rio no período de 12 meses.

Os depoimentos de Thiago e Judith – gravados em vídeos postados nas redes sociais da Droom – revelam os resultados dos primeiros investimentos realizados em frações de precatório com valores mais acessíveis a pequenos investidores, oferecidos pela empresa, que é especializada em ativos judiciais. 

A Droom ofereceu 100% de um precatório estadual para fracionar aos clientes. Este ativo tinha cotas de R$ 1 mil e R$ 10 mil, sendo que o valor total do crédito foi de R$ 564 mil, pagos no mês de março passado.

Os investimentos realizados em ativos fracionados trazem vantagens aos investidores, como mais agilidade na hora da compra e a possibilidade de entrar na operação com valores menores. E, para garantir a segurança da operação para os clientes da Droom, as transações foram devidamente registradas na Blockchain Ethereum mainnet, de maneira transparente e imutável.

Vale ressaltar que o ecossistema Droom conta com a expertise e reputação do seu braço jurídico, o escritório Gouvêa, Advocacia & Estratégia (GAE), que já atua há 33 anos na área de precatórios e direitos creditórios no país. O GAE é presidido pelo advogado Eduardo Gouvêa, presidente da Comissão de Precatórios da OAB-RJ, fundador e CEO da Droom. Na Droom, o objetivo é claro: maximizar os rendimentos dos clientes, acelerando seus sonhos. Nosso papel é esclarecer todas as dúvidas dos nossos clientes sobre investimentos em ativos judiciais e outros temas relacionados ao mercado financeiro, sempre com transparência, segurança jurídica e buscando excelentes rentabilidades. Conte sempre conosco!

Foi útil pra você? Compartilhe nas redes!